Amanco Wavin Brasil – Instalando confiança

Lançada em 2006 no Brasil, a Amanco Wavin tem o propósito de cooperar para o bem-estar das pessoas e para o desenvolvimento saudável e sustentável da sociedade, fabricando produtos inovadores e com alto padrão de qualidade. A marca atua nos mercados predial, industrial, infraestrutura e agronegócio. Além disso, é uma das marcas comerciais da Wavin, a primeira empresa do mundo a criar tubulação de pressão de PVC, em 1955, em Zwolle, na Holanda.

A união faz a força. A integração de ambas as marcas nos permitirá potencializar o melhor de cada uma delas. Agregamos a inovação e o respaldo mundial da marca Wavin à história, à força e ao reconhecimento da Amanco. As duas marcas, lado a lado, nos preparam para enfrentar desafios sob uma perspectiva mais ampla do mercado global e, com o tempo, nos permitirá ser mais eficientes em toda a cadeia de valor, com novas tecnologias e, principalmente, novos processos com foco total nos nossos clientes. Convidamos você a fazer parte desta grande aventura.

Como tudo começou

A história da Wavin começa na década de 1950 em Zwolle, Holanda, onde o fundador da empresa Johan Keller foi diretor da WMO, a empresa de abastecimento de água local. Fornecendo um distrito predominantemente rural e alguns centros urbanos, o abastecimento de água da empresa chegava a seus clientes por meio de uma grande rede de tubulações principalmente de ferro. Em pouco tempo, a WMO se viu lutando contra a corrosão séria dos tubos e uma perda significativa de água. Keller decidiu que algo precisava ser feito com urgência e começou a examinar os tubos de plástico como uma solução. Embora os tubos de plástico já estivessem disponíveis na década de 1950, Keller os queria feitos sob medida para o fornecimento de água potável. Não encontrando nenhum no mercado, ele começou a trabalhar em uma pequena oficina em Zwolle e, em 1953, conseguiu produzir os primeiros tubos de plástico de pressão para água potável com diâmetros de 100 mm e maiores.

Fundada em 1955

A solução da WMO para seu problema de corrosão de tubos atraiu o interesse de empresas de serviços públicos tanto nacional quanto internacionalmente. Incapaz de lidar com a crescente demanda por seus tubos, no entanto, e ciente de que, como organização governamental, seu primeiro dever era servir a população local, a WMO criou uma empresa independente para se concentrar exclusivamente na produção de tubos. Em agosto de 1955, foi fundada a Wavin (uma união das palavras WAter e VINyl). Tinha 52 funcionários.

Expansão rápida

A nova empresa atraiu o interesse de todos os lugares, e um amplo leque de possibilidades se abriu nos primeiros anos de negócios. A Wavin decidiu expandir internacionalmente, optando por se concentrar primeiro na Europa. Nos primeiros anos, a empresa desenvolveu-se rapidamente. Em 1957, a Wavin mudou-se de Zwolle para uma nova fábrica nas proximidades de Hardenberg. Uma rede de fábricas e escritórios foi instalada em toda a Europa. Fábricas foram abertas na Alemanha (1956), Dinamarca (1957) e Irlanda (1958). Escritórios de vendas foram estabelecidos na Suécia e na Noruega em 1958, e em 1961, a Wavin Ltd. abriu um escritório de vendas em Londres, seguido por uma unidade de produção em Liverpool. Em 1964, a subsidiária francesa da empresa foi inaugurada. A Wavin rapidamente conquistou a Europa. Em 1962, a Royal Dutch Shell adquiriu uma participação na empresa, com a WMO retendo 50%. Shell e Wavin começaram a compartilhar conhecimento sobre matérias-primas, tecnologia e aplicações de produtos.

Holding

Nos anos que se seguiram, Wavin cresceu rapidamente e se concentrou no desenvolvimento de boas práticas de gestão e uma estrutura interna sólida. Em 1972, foi formada a holding Wavin BV, e as atividades de pesquisa e desenvolvimento foram transferidas para uma entidade separada, agora conhecida como Wavin Technology & Innovation. Em 1975, a Wavin Overseas foi oficialmente estabelecida para distribuir produtos, tecnologia e serviços Wavin fora da base europeia da empresa. Em 1999, a Royal Dutch Shell vendeu sua participação na empresa para a CVC Capital Partners, uma provedora líder de ações independente na Europa. Durante os anos 1990 e 2000, Wavin explorou as possibilidades oferecidas na Europa Central e Oriental. A Wavin adquiriu empresas na Polônia, Hungria, República Tcheca e Lituânia, e estabeleceu operações na Croácia, Bulgária, Ucrânia e Rússia. Em 2005, ano do 50º aniversário da empresa, Wavin anunciou sua maior aquisição de todos os tempos. Com a aquisição da Hepworth Building Products, a Wavin aumentou seu tamanho em mais de 20 por cento. Em setembro daquele ano, a WMO Beheer (a província de Overijssel e 24 municípios próximos a Overijssel) vendeu suas ações na Wavin. CVC, Alpinvest e um grupo de gerentes da Wavin eram os novos proprietários.

Em 2006, a Wavin ingressou na bolsa de valores NYSE Euronext em Amsterdã e foi incluída no índice Amsterdam Midcap. Seis anos depois, em 2012, a Mexichem, líder na América Latina em sistemas de tubos de plástico e na indústria química e petroquímica, adquiriu a Wavin, levando ao fechamento do capital.

A Wavin Hoje

Hoje, a Wavin é fornecedora líder de sistemas e soluções de plástico. Como um dos nomes mais antigos do mercado, a Wavin construiu sua reputação em mais de 60 anos de alta qualidade e inovação. A Wavin conecta os clientes às melhores soluções para projetos acima e abaixo do solo nas seguintes áreas de aplicação: gerenciamento de água, aquecimento e resfriamento, distribuição de água e gás, drenagem de águas residuais e datacom. A sede da Wavin está localizada em Zwolle, Holanda, e está presente em mais de 25 países e tem cerca de 30 unidades de fabricação, a maioria localizada na Europa. A Wavin emprega aproximadamente 5.000 pessoas.